Cobertura da GameXP 2019

July 29, 2019

 

Não se falava em outra coisa que não o gigantesco evento que acontecia na Cidade Olímpica, situada na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, lar do monstruoso e incomparável Rock in Rio: a Game XP 2019 havia chegado para alegrar os apaixonados por video-games. Ela aconteceu pela primeira vez lá em 2017, justamente durante um Rock in Rio, e logo foi consagrada como a maior feira de games da América Latina; no ano seguinte, tornou-se independente do evento de música e ganhou o título ilustre de primeiro Game Park do mundo. Um parque inteirinho com a temática de vídeo-games. Não é pouca coisa, não é, minha gente?

 

Nós, da Liga das Garotas, estivemos por lá e contamos tudinho do que aconteceu para vocês!

 

 

O Parque Olímpico

 

 

Aquele lugar é imenso. A primeira edição, que ocorreu em Setembro de 2018, já contava com um espaço grande para suas atrações; a segunda, que ocorreu no período das férias, aprimorou em 60% seu espaço, então sim, era muito grande. E ver todo aquele perímetro dedicado apenas para seus jogos favoritos era de emocionar. Com o aumento da área utilizada para o evento, tivemos duas vezes mais atrações do que no ano anterior, ou seja, 160 mil metros quadrados focados apenas em games. Quem precisa de academia, não é mesmo?

 

 

A vibe do ambiente era impressionante. Estar em um parque onde todo mundo – ou quase todo mundo – tem os mesmos gostos que você e compartilha daquele hype é emocionante; só estando lá para conseguir entender. A ansiedade das pessoas antes de entrar no Parque Olímpico e alegria de ter completado um novo “achievment” ao conseguir, enfim, por os pés no evento... a música, de longe, que te remete aos jogos que você tanto jogou na sua infância. Era essa a energia da Game XP: contagiante, envolvente, emocionante.

Logo que se entrava no Parque Olímpico, era possível deparar-se com a loja de produtos oficiais do evento. Para quem gosta de lembranças, era uma ótima pedida – sempre se atentando, é claro, com os preços. Um totem enorme com a logo da Game XP atraía pessoas que queriam tirar uma foto para registrar aquele momento.

 

 

A Roda Gigante, da Oi, também está lá, ignorante à sua própria importância, porém magnífica aos olhos de quem a via lá de baixo, ansioso para testá-la. Eram 36 metros de altura, sendo considerado o ponto mais alto da Game XP e, quando você a avistava, tinha a sensação de que você estava, de fato, em um parque. Além dela, obviamente, tem-se a queda livre do Fortnite, onde é possível experimentar a mesma sensação que os personagens têm ao saltar do ônibus voador do jogo.

 

A Medieval Street também era um espetáculo à parte. Ali eram exibidas performances de artistas, geralmente musicais, e quem a adentrasse poderia encontrar lojas de produtos como Riachuelo, Logitech e mais.

 

 

 

A GameZone contava com 1.200 metros quadrados para os apaixonados pelos clássicos: jogos “old school”, arcades, fliperamas, Pinball, simulador de Fórmula 1 e até Mario Kart que era possível ser jogado em um telão.

 

Tinha escorregador, Just Dance Stage, eFootball PES Experience, Kart Elétrico, Montanha-russa VR, teleférico, tirolesa, escalada, Beer Garden para a galera +18, e muito mais. O espaço permitia muitas atrações, e elas realmente existiram; o problema, infelizmente, foi o mesmo do ano passado: as filas. Enormes, superando 2h de espera.

 

 

A Maior Tela do Mundo!

 

 

Na Oi Game Arena – ou Maracanã dos Esports, como foi apelidada -, os fãs depararam-se com a intitulada maior tela de games do mundo, com nada mais, nada menos, do que 75 metros de comprimento e 20 metros de altura, somando 1450 metros cuja a única função era projetar nossos jogos favoritos. Essa magnífica tela foi a responsável por transmitir a rodada de estreia do Campeonato Brasileiro de CS:GO, o brasileirão de Rainbow Six, a banda Supercombo, o acirradíssimo final brasileiro do campeonato feminino de CS by Gamers Club e o Torneio Universitário de Rainbow Six.

 

 

 

 

As Arenas

 

 

As arenas estavam dispostas lado a lado, sendo elas GamePlay Arena 1, GamePlay Arena 2 e Oi Game Arena.

 

A Arena 1 tinha capacidade para receber umas três mil pessoas, e era nessa arena que estava localizado o GamePlay Stage by Samsung Odyssey, um segundo palco, menor do que o palco da Oi Game Arena (também convenhamos, né?), mas não menos importante em seu conteúdo. Ali aconteceram algumas partidas showmatch (ou partidas de demonstração), etapas classificatórias dos campeonatos oficiais e palestras. Além disso, ali também tinha a Art Street, onde os artistas independentes apresentavam e podiam vender seus trabalhos. Desta vez o espaço comportou o dobro de artistas, somando quase sessenta.

 

 

 

Stands como Dazz, Hiper-Realidade da Oi e Ubisoft Arena também marcaram presença na GamePlay Arena 1, mas um espaço em específico chamava a atenção de quem passeava por ali: o Fortnite Fan Fest, ou a festa oficial da Copa do Mundo de Fortnite, iria ocorrer ali na GameXP. Responsa, né? Narradores, comentaristas e influenciadres famosos estavam presentes, deixando o pessoal animadíssimo.

 

 

A GamePlay Arena 2 não possuía um telão, tendo stands como Activision, Fliperameme Guaraná Antarctica, Arkave Arena BR, Fortnite Freeplay, Espaço Globo, Samsung, ZXP da BenQ, Warner e Nerf Fortnite.

 

 

 

O Palco Gênesis

 

 

Para quem já esteve no Rock in Rio, vai se lembrar do Palco Sunset. Nomeado de Palco Gênesis para a GameXP 2019, ele foi uma novidade para esta nova edição: um espaço musical, com artistas trazendo espetáculos incríveis para a galera. Anavitória, IZA, DJ Myst, Mano Brown e a Banda Boogie Naipe, Dj KVSH, Game XP Sinfônica (sim, teve orquestra!), Cat Dealers e muito mais. As apresentações começavam ao final da tarde, o que era excelente para que se pudesse ver de fato a beleza do palco: luzes neón passeavam por toda sua extensão, trazendo um espetáculo visual a mais; e facilitando a vida de quem fugia do sol do Rio de Janeiro.

 

 

 

Os Campeonatos

 

Em uma final acirradíssima, as jogadoras da paIN conseguiram se consagrar vitoriosas contra a equipe Team oNe na final do campeonato feminino de Counter Strike by Gamers Club, que ocorreu na Oi Game Arena. A disputa terminou no segundo mapa, com as meninas da paIN conseguindo marcar um 16x8  sobre a Team oNe e levando o troféu para casa.

 

O campeonato feminino de Rainbow Six também foi um show à parte, disputado e mostrando uma plateia animadíssima. A Black Dragons foi tricampeã após marcar um belíssimo 7x4 no segundo mapa contra a equipe Resilience.

 

O concurso de cosplay foi decidido no Palco Gênesis, com três premiações distintas. Quem levou o troféu principal, de Master Cosplay Game XP, foi Rafael Pereira com seu cosplay impecável de Dohvakiin. Cláudia Almeida levou para casa o prêmio de Best Costume com o cosplay de Simone Beavoir, de Opera Boss, e Victor Reis conseguiu o prêmio de Best Performance em sua apresentação de Yuri – O herói.

 

A final de Rainbow Six encerrou as atividades da Oi Game Arena, numa disputa pegada e de altíssimo nível. A Team Liquid conseguiu levar o troféu para casa, conseguindo tirar três mapas contra 2 da Faze Clan, de uma md5 super acirrada. Além deste prêmio, houveram também premiações dos melhores pro players do Rainbow Six, onde a Team Liquid conseguiu os títulos de Revelação, MVP com Paluh, Melhor Organização; e Coach com o Silence. Quem levou o prêmio de Fairplay foi o Camera m4n, da equipe FaZe Clan.

 

 

 

Mesmo com todas as atrações incríveis e momentos mágicos, nem tudo são flores. As filas durante o evento são uma quebra nesse adocicado paraíso, e tanto na edição do ano passado quanto na atual foram motivo de reclamações e desânimo por parte dos participantes do evento. Nos faz lembrar do saudoso Rock in Rio - não dá pra não lembrar, gente, estamos lá na casa dele! -, que resolveu esse infortúnio com filas on-line, onde as pessoas podiam marcar um horário para desfrutar de uma determinada atração. Poderia essa ser uma solução para as filas da Game XP?

 

Esperamos verdadeiramente que esse problema seja resolvido futuramente, visto que a Game XP é um evento tão promissor. Roberta Coelho, CEO da Game XP, garante que o evento voltará em Julho do ano que vem com ainda mais novidades, portanto nos resta esperar e torcer para que este problema seja resolvido para as próximas edições.

 

E você, foi na Game XP? Tem interesse de ir na próxima edição? Deixa seu comentário aqui pra gente!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Recentes

November 6, 2019

Please reload

Destaques
Please reload