Buscar
  • Clara "Lynn" Abrahão

O que esperar para a final da Liga NFA Feminina?


Casters da Liga NFA Feminina: Acelora, Luisa Saro, Brenda Olivieri e OPZ Mila.


Acabamos de finalizar o 4° dia de Liga Feminina da NFA e definitivamente não podemos duvidar da qualidade da gameplay das nossas meninas. Trazendo estratégias que se adaptam a cada situação, os times reagem à pressão do campeonato como as profissionais que são, fascinantes e preparadíssimas para mostrarem que sim, estão para jogo e não irão parar. Agora que temos os grupos A, B, C e D com suas respectivas estreias feitas e seus lugares na tabela definidos, podemos pensar um pouco sobre o que esperar para a grande final.


Os times dos grupos A e B aparentaram estar mais retraídos nos inícios de jogos, no intuito de captar informações dos adversários e conseguir trabalhar para adaptar suas estratégias. Enquanto isso, os grupos C e D vieram na base do rushadão e das trocações sem piedade, onde a melhor defesa era o ataque. Parte dos times já haviam passado pela Season 4 da Liga Feminina, como a Anarchy Sons, 4K Easy, Deusas, Suicide Squad, Tropa, BLACK, dentre outras, trazendo experiência de campo.


Logo no primeiro dia tivemos uma Dragões surrupiando dois Booyahs e deixando queixos caídos com o desempenho exemplar. Junto com a Bastardos, é o time do grupo A que mais pontuou, e de maneira mais tática, prefere observar a movimentação das adversárias antes de tomar uma decisão de confronto. Diferentemente da Narcóticos que, em sua estreia, já conseguiu um Booyah e se mostrou absurdamente agressiva, assim como a Immortal Force. Cada time tem seu estilo próprio de funcionar e de se portar diante de trocações, cada uma com seu mindset diferenciado.


A Suicide Squad teve uma carreira colossal no campeonato, e não poderíamos deixar de citar a jogadora GregaXX, que teve uma atuação sublime até então. Mas falemos primeiro da equipe da SS - as meninas tem uma sincronia absurda, trabalham de maneira tão coesa que parecem uma única unidade. Suas rotações são para serem estudadas pelos jogadores veteranos. E a Grega, que é uma jogadora completa por si só, não é apenas uma suporte memorável, mas consegue fazer avanços precisos quando necessário e garantir abates para sua equipe. Não é à toa que conseguiram chegar na final na Season passada e que conseguiram coletar tantos Booyahs nessa temporada.


Em outro ponto da tabela, a Tropa veio conquistando seu espaço com a line estreiante desde o primeiro dia, independente de ter caído cedo, a quantidade de abates mostrou a que vieram. O bolso pesou com Booyahs conquistados e seria estúpido não prestar atenção no potencial dessas garotas.


TG Gamers trouxe bons resultados no primeiro dia, teve uma queda de desempenho durante o campeonato mas voltou com um Booyah, mostrando que consegue se adaptar às adversidades. É uma das equipes que surge como um clarão, trazendo um poder absurdo em momentos pontuais, como a Equipe X que teve uma virada surpreendente no terceiro dia. Sabemos que as meninas possuem um potencial extraordinário, e queremos ver mais desse raio de luz. Medellin e Rinos são equipes que conseguiram chegar ao lado A da tabela com passos curtos, porém precisos - mostraram que também conseguem chegar lá com calma.


4K Easy é outra das equipes que vem passando o carreto em quem dá mole no caminho. Por ser uma das equipes que jogou na temporada passada, traz certa experiência de casa, mas a habilidade e profissionalismo das meninas faz com que elas se mantenham no Top 4 da tabela durante todo o campeonato. Além disso, JuliaLok, Medusaa e Mântua são jogadoras que conseguiram o primeiro, segundo e terceiro lugar como MVP no terceiro dia de campeonato.


Algumas equipes ainda estão tímidas. E ao mesmo tempo em que ainda temos dois dias de campeonato antes da grande final, que acontece dia 27, nós só temos mais dois dias de campeonatos. Em tempo em que alguns times e nomes se sobressaem e brilham na disputa do pódio, outros precisam desesperadamente brigar pelos pontos para conseguirem se posicionar no Top 12 da tabela para conseguirem disputar a grande final.


Temos nomes em destaque, nomes em ascenção e aqueles que ainda não conseguiram se sobressair. A tabela é maleável, cruel para algumas e mais afável para outros, mas o fato é que apenas doze times irão se consagrar para a final e resta apenas um final de semana para saber quem irá participar da final.



E nós vibramos com elas. Nós choramos com elas. Principalmente, nós estamos com elas. Nessa luta por um cenário mais amigável e receptivo para mulheres, ver tantos times habilidosos e em sintonia é emocionante. E precisamos apoiar mais e mais campeonatos femininos para que mais prodígios surjam, porque sabemos que estrelas estão ali apenas esperando para serem descobertas.



Quer saber o que aconteceu ontem e hoje? Se liga nas threads da Liga! O que rolou ontem e o que rolou hoje estão no nosso Twitter!





25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo