Buscar
  • Clara "Lynn" Abrahão

Confira o que rolou no primeiro dia da Liga NFA Feminina!



Finalmente começou! A Liga NFA Feminina nos trouxe tiro, porrada e bomba nesse primeiro dia marcado com muitas emoções. Os grupos A e B se enfrentaram em batalhas de tirar o fôlego e deixar o coração na garganta. Com a transmissão liderada por Acelora, Luisa, Brenda e Mila, a live contou com uma produção de ponta. A torcida da Black e da ALT estavam pesadíssima no chat, e o time da FURIA já trazia uma bagagem pesada já que havia participado da Season 5 da NFA e jogado contra veteranos. Com 24 times e 4 grupos, cada dia de transmissão tem 6 quedas.


Na primeira queda, no mapa Purgatório, quem levou o Booyah foi a equipe da Dragões, que apareceu pouco na partida mas garantiu um posicionamento privilegiado e mais recursos. Os duelos foram pautados em trocações aceleradas e bem marcadas, principalmente entre a Tropa e a MDL. Foi uma partida mais rushada com confrontos em diversos pontos do mapa, onde as equipes tentavam entender quem eram seus adversários e se aproveitavam de trocações.


Kalahari foi a parada da segunda queda, um mapa amado por muitos e odiado por muitos outros. Babizinha, da Dragões, resolveu cair um pouco mais afastada para lootear - havia uma certa expectativa na jogadora já que uma de suas especialidades era jogar em highgrounds, e ela de fato jogou muito bem, mas foi a Tropa quem conseguiu o Booyah com um jogo menos camperado. Até então, Dragões e Tropa estavam acirradíssimos na tabela, com apenas um ponto de diferença deixando a Dragões em segundo lugar. O receio inicial já havia sido deixado de lado, dando espaço para uma partida com mais embates intensos, apesar do mapa requerer algumas estratégias e mais estudos.


A terceira queda nos levou para Bermuda, a casa do Frifinhas. A Dragões e a Immortal Force foram inicialmente para o Observatório, local mais disputado do mapa. O primeiro squad wipe foi da Dragões, e a B4 teve uma excelente partida, conquistando o Booyah - seguraram o ponto, jogaram muito bem, com Gabi se destacando bastante. O posicionamento das equipes contou muito, e o posicionamento impecável da TG na guarita foi muito importante, garantindo-lhes 12 abates, mas a Bastardos conseguiu invadir o spot e eliminar a equipe.


Purgatório foi o mapa da quarta queda, reiniciando a rotação. Aqui já não havia mais a tentativa de estudar mais os oponentes, e sim as equipes se juntando para tentar pegar últimos recursos, com um final foi marcado com muito rushadão. Medellin nos presenteou com uma partida bem mais estruturada e estratégica, conseguindo roubar mais kills enquanto se aproveitava de trocações alheias. Booyah da Medellin, obviamente, após uma mudança brusca de postura e maior entrosamento.


Seguindo a ordem, a penúltima queda seria decidida em Kalahari. O último Kalahari, na segunda queda, teve sua safe zone fechada em um local baixo. Os times aparentam se estudar mais neste mapa, por ser o último lançado e ser menos estudados. Aqui as meninas da TG se mostraram bem mais entrosadas, o que é uma delícia de ver, mas no final das contas quem afana o Booyah é a equipe da Dragões, conquistando o segundo do dia.


E, finalmente, Bermuda foi o mapa onde a sexta e última queda foi decidida. A Tropa se mantém em uma posição muito boa, sendo a líder de abates, e mostra ser um grupo muito coeso mesmo com uma line estreante, mandando a equipe da BDL para o top 10. A Immortal Force, contudo, conseguiu aproveitar bem as brechas abertas e, no final, avançou contra a Tropa e conseguiu o Booyah. A Immortal Force teve poucas kills porém uma excelente rotação e boa estratégia, o que contribuiu para coroar o Booyah na última queda do dia.

A tabela do primeiro dia, portanto, ficou assim:



A UP Gaming se sobressaiu na última queda com bastante abates e a Medellin com bastantes oscilações na tabela, mas se mantiveram no top 10 da tabela. Basicamente, os times dedicaram as primeiras seis quedas para se estudarem, avaliarem as suas estratégias e se adaptarem ao desconhecido - e é isso o que profissionais fazem. Ver como as meninas se enfrentavam e se acomodavam para criarem contra-estratégias que fossem eficientes para combater os oponentes era, sem sombra de dúvidas, cativantes. Times como a Medellin, que teve uma quarta queda brilhante e a Tropa, que mostrou que de estreante só tem o nome.


É disso o que precisamos. É isso o que somos. Mulheres com garra e que se orgulham de serem incríveis.


E falando em mulheres com garra, se liga na tabela de MVPs do dia:



São ou não são doutrinadoras? A gente morre de orgulho! Lembrando que pontuação de MVP não será zerada na final!


Quem vai se qualificar para o top 12? A gente não sabe. O que a gente sabe é que tá pegado e que a gente tá acompanhando tudinho! Amanhã, à partir das 13h, rolam os jogos dos grupos C e D e a gente tá com o coração na mão pra acompanhar tudinho com vocês!





46 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo