Buscar
  • Clara Abrahão

Janela de Transferência - a fluidez de quem nunca permanece

Quando as cortinas do grande espetáculo que são os campeonatos se fecham temporariamente, contemplamos o burburinho que se alastra pelo cenário feito incêndio: a tal da janela de transferência. Ela se aproxima sorrateira, inicialmente nos murmúrios esperançosos de quem deseja ver seus jogadores favoritos nas organizações para as quais torcem, depois na enxurrada de notícias e suposições e anúncios e spoilers e - ufa, finalmente - as confirmações. É chegada a hora de montar as novas line-ups que irão compor os times que irão se enfrentar no próximo ano. Um deles será o campeão daquela franquia. O melhor atirador, o cara das booyahs, o com mais kills.


Mas... cadê as mina?


Nessa enxurrada de personalidades free-agents e suposições aqui e acolá, me deparo com diversas jogadoras anunciando que estão sem organização e à procura de um time para representar. Jogadoras com experiência, que já se firmaram no cenário, que já mostraram seu potencial, com nomes conhecidos e habilidades comprovadas - já que, obviamente, é necessário provar a habilidade delas dez vezes mais do que a de qualquer outro. Não só elas; criadoras de conteúdo, casters, apresentadoras, narradoras. A janela de transferência se abre, abrem-se portas para aqueles que são, sim, capazes (não tiro aqui o mérito de ninguém, afinal, todos chegaram lá por esforço e amadurecimento), mas precisamos lembrar daquelas que nunca permanecem. Ou das que nem têm ou terão chance.


Cadê as mina?


As organizações têm capacidade de investir, campeonatos têm como agregar novos rostos e trazer mais inclusão - pergunto aqui das minas, mas também cito as tantas outras minorias que estão inclusas no nosso cenário e que precisam E PODEM ter esse espaço. Por que não fazem? Cadê? Ou é mais fácil nos contratarem para terem o que postar em redes sociais no dia da mulher? Quando vocês irão começar a nos ver como profissionais, assim como vêem a galera dos anúncios que vocês tanto esperam das suas orgs favoritas?


Às minas que conquistaram e tão conquistando seu espaço, vocês me inspiram. Vocês inspiram cada uma de nós, porque a gente sabe que é difícil pra caramba, e pelo jeito vai continuar sendo difícil. Mas é por vocês estarem aí, admiráveis e determinadas, que ainda temos esperança de continuar. Porque se precisamos nos provar dez vezes mais do que qualquer outro, é porque ninguém consegue barrar a nossa determinação.


E à quem esse texto atingir, ou ao menos fizer refletir, questionem:


Cadê as mina?



27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo